Tempo de Recordar – nº 22

Por Sebastião Deister

O CENTRAL ATLÉTICO CLUBE

Com o inesperado desaparecimento do futebol do Miguel Pereira AC, a cidade passou a contar tão somente com o Estrela FC, sendo que no 2º Distrito o Portela AC prosseguia em sua vitoriosa trajetória. Corria o ano de 1954, e Miguel Pereira e Portela viviam a efervescência dos movimentos populares voltados para sua emancipação político-administrativa.

João Deister – que ainda jovem colaborara na construção do campo do MPAC em 1930 – sentiu-se órfão com o eclipse do seu clube, e instigado por amigos e pelos filhos que tanto gostavam de futebol, resolveu reunir em torno de si uma plêiade de amigos ferroviários no intuito de fundar uma nova agremiação na cidade cujas hostes pudessem abrigar os jogadores que não obtinham vagas no Estrela FC ou no Portela FC e que, por essa razão, não podiam praticar seu  esporte favorito.

De imediato, ele atraiu para sua causa o Dr. Geraldo Soares Berford, engenheiro residente na estação de Miguel Pereira, cujo prestígio junto à direção da Estrada de Ferro lhe possibilitou conseguir uma área de terras para a construção do campo de futebol do futuro clube. Praticamente todos os ferroviários de Miguel Pereira aderiram à idéia, e dessa maneira nasceu, no dia 22 de outubro de 1955 – exatamente três dias antes da emancipação do Município – o Central Atlético Clube, designação que homenageava a ferrovia onde João “Alemão” trabalhava havia anos.

Já na primeira reunião foram aprovados os estatutos do Clube, previamente redigidos pelo fundador, e aceita a sugestão de cores para o uniforme dos times: grená, verde e amarelo.

 A primeira diretoria do clube ficou assim formada:

PRESIDENTE – Maurício de Araújo Santos

VICE-PRESIDENTE – Antônio Lopes de Vasconcelos

TESOUREIRO – Francisco Maurício Rezende

SECRETÁRIO – Luiz Ramos da Costa

PATRONO – Dr. Geraldo Soares Berford

 Além desses nomes, outros importantes personagens participaram diretamente da fundação do Central AC, como Manoel Ferraz de Araújo, Oswaldo Lioi, Getúlio de Carvalho, José Baldez Alves de Macedo, Ernesto Vilela da Almeida, Antônio de Araújo Leitão, Mário de Figueiredo Bacelar, Walter Vieira Barbosa, José Basileu Ribeiro, Carmosino de Oliveira, Hugo Deister e Manuel de Nonno.

Desde sua criação, o Central AC passou a ocupar a vaga deixada pelo MPAC, inclusive na rivalidade com o Estrela e com o Portela, mas hoje restam do clube tão somente as dependências do seu campo abandonado e uma grande saudade de seus gloriosos tempos, quando as arquibancadas do Estádio Dalvet recebiam centenas e centenas de entusiasmados torcedores.

Defenderam o Central atletas de grande prestígio na Serra, como Mário Bacelar, Hugo, Humberto, Agostinho, Marcos, Ricardo e Tião Deister, Édson “Piau”, Chiquinho Luchesi, Agenir Rezende, Danilo Ferreira Gomes, Totonho, Alédio, Moacir, Walter, Siridó, Jorge Antônio, José Carlos, Fuzil, Paulo Lisboa, Luiz Ney, Jorge Cleber, Cacacho, Eduardo, Carlinhos Moreira, “Tampinha”, Getúlio, Adilson, Santaninha, Jorginho Alexandre, Enéas, Biluca, Paquinha, Clésio, Júlio Carlos, Armando e Aloísio Moreira, Valcir, Juquinha Fraga, Geraldo “Tôco”, “Bolão” e dezenas de outros cuja lembrança não pode jamais ser apagada dos anais de nossa rica História.

Anúncios

17 Respostas para “Tempo de Recordar – nº 22

  1. Lembro que na década de 1970, o Flamengo excursionou por Miguel Pereira e fez 2 amistosos: um contra um time de Portela e outro contra o Central.

  2. denir lauriano ferreira

    Os domingos eram muito alegres e emocionantes quando os times do Portela e Central jogavam. Havia uma rivalidade muito grande.
    Eu joguei no time do Portela A. Clube (2º time), quando os craques do time principal eram Danilo, Cacacho, Mauro Cesar( que jogou no Vitória da Bahia), Gil (o melhor zagueiro da região que jogou também pelo Entrerrisense), Gilvan, Henrique (grande goleiro). O estádio do Portlea ficava lotado, frequentado pelas família, pois era uma grande festa.É uma pena saber que não existe mais o Central e que o Portela está decadente, pois dali sairam bons frutos, como o Vitor que foi do Flamengo e da Seleção Brasileira, Ailton Pelegro (que jogou pelo Fluminense), Mauro Cesar, que jogou pelo Vitória da Bahia, dentre outros. Portela também formou grandes profissionais como Deil Canedo (médico), Reny filho do Sr. Osmar (dentista) Ricardo irmão do Carlinhos (Advogado). Eu também deixei a minha cidade para estudar e sou Advogado. Um grande abraço a todos os portelenses.

  3. Eduardo Pereira Soares

    Muito bom recordar estes bons tempos de Miguel Pereira. Gostaria de sugerir a inclusão de fotografias das equipes.
    Aproveito para parabenizar o idealizador desta pagina, o Professor e grande goleiro Sebastião Deister
    Um forte abraço a todos os amigos com quais participei de momentos inesquecíveis no Central Atlético Club

  4. Karla Alves Leal

    Olá, Eduardo! Seja bem-vindo ao blog! Infelizmente não tenho fotografias das equipes. Aproveito para esclarecer que a idealizadora e redatora desta página sou eu, Karla Alves Leal. O Deister tem participação especial e muito importante aqui, onde colaborou com seus deliciosos textos da série “Tempo de recordar”. Um abraço!

  5. joel santos de jesus

    Nasci em Portela em 17/08/1952. Meu pai era Geraldo de Jesus, ferroviário, irmão de Luiz Mineiro. Estudei no Álvaro Alvim, no tempo da diretora Dona Maria José, mudei para Barra do Piraí em meado de 1964, de onde saí em 1971 para servir o Exército, onde permanecei até a transferência para a reserva em 1999. Hoje exerço a advocacia na cidade mineira de Três Corações.

  6. Karla, parabéns pelo conteúdo de todo o b blog . Sou apaixonada por Miguel Pereira, ainda visito a cidade pois tenho parentes por lá, mas é muito triste ver a situação em que se encontra. Essa ultima administração está acabando com a cidade. É muito triste a atual situação!!!!

  7. Eduardo Pereira Soares

    Olá Karla, lamento por ter citado o Deister como idealizador. Gostaria de sugerir contato com o Cláudio (Querosa) , ele possui fotos de equipes do Central e do Portela.

  8. Eduardo M. Pimentel

    Pois é… a vida passa e não se vê.. cheguei aqui (talvez um pouco tarde) procurando, nostalgicamente, pelo Central AC… mas que satisfação… só nesta página encontrei nomes ligados diretamente à minha infância… ‘Tião’ Deister, “Seu João Alemão” (pai do Tião), Dr. Belford (morou na casa onde comecei a estudar), Denir Laureano Ferreira(frequentei sua casa em Portela), Eduardo Pereira Soares (irmão da Eliane, filho da D. Consuelo e Seu Zé) e outros atletas citados do time da Central, onde também joguei no ‘infantil’. Muito importante estarmos vivos e ainda pensando… Hoje, quase aos ’65’, isso é que vale e rejuvenece… Parabéns à idealizadora pela chance.

  9. Olá Eduardo Pimentel, se vc for o irmão da Eliana, então e o Eduardo que estou pensando e lembro bem de vc. Gostaria de corrigir apenas que meu pai e o Waldemar, que as vezes e confundido com o José. Forte abraço, amigo. Eduardo

    Enviado via iPhone

    >

  10. Eduardo M. Pimentel

    Oba… Eduardo !!! Pensei que, por inatividade dá página, não surgissem respostas. Troquei realmente o nome de seu Pai… a esclerose, tarda mas não falha. Há + ou menos uns 10-15 anos, encontrei-me com seus pais em M.Pereira – na Luis Pamplona. Conversamos sobre o passado e perguntei sobre você e sua irmã. Satisfação outra vez em te ‘rever’. Você ainda está em M.Pereira ?… Um forte abraço também… Eduardo.

  11. Eduardo Pereira Soares

    Eduardo,
    vou com frequência a MP para visitar meus pais, mas vivo no Rio há 40 anos, onde ainda tenho uma série de compromissos pessoais, trabalho, etc…muito bom podermos trocar uma ideia,mesmo que rapidamente. Vou contar para meus pais e para minha irmã sobre nosso contato, tenho certeza que ficarão felizes pela nossa oportunidade.
    Segue meu email dudubps@gmail.com
    Forte abraço,

  12. Carlos Rangel

    Boa tarde Karla,
    Este blog me deixou com saudades de tempos não vividos.
    Aguçou-me a curiosidade pois meu falecido pai sempre contou-me histórias vividas por ele na Fazenda Monte Alegre, pelos idos de 1940 a 1945, creio eu, quando segundo meu pai, rapaz à época, passava férias ou dias, não sei bem e, seria proprietário, um senhor de nome Horácio. Na época ainda não havia as cidade de Paty do Alferes nem de Miguel Pereira, e nas histórias que eu ouvia, apenas se referia meu pai, a cidade de Vassouras e a fazenda Monte Alegre e a alguns empregados – alguns até eu conheci, pude conviver. Este fato procede? Teria realmente sido proprietário da fazenda durante algum tempo esse senhor de nome Horácio?
    Hoje tenho a sorte de possuir uma casa em Miguel Pereira e desfrutar em fins de semana da aprazível região e muito me deixaria feliz, poder confirmar que tenho desfrutado de uma parte, ou elo menos próximo uma parte de um local que meu pai em sua juventude frequentou e que mesmo sem ter conhecido, tanto marcou minha adolescência com suas histórias.
    Agradeço algum esclarecimento sobre o narrado..
    Carlos Rangel

  13. Adael Barreto de Barros Neto

    Olá Eduardo Pimentel a quanto tempo , ainda mora em Miguel Pereira , vai se lembrar de mim …… Adael Barreto filho do Nezinho do posto de saúde acho que estudamos juntos . Eduardo Pereira Soares de um abraço em todos de sua família……Muitas saudades ……..

  14. Olá Adael, Que prazer receber sua mensagem de carinho, me lembro bem de vc e de toda sua família. As vezes encontrava seu irmão Adail, aqui no Rio. Um forte abraço pra vc e toda família. Eduardo Pereira Soares

    Enviada do meu iPad

    >

  15. Denyse Telles da Cunha Lamego

    Belíssimo resgate histórico proporcionado pelo professor Tião Deister. Lembro-me das aulas suas de ciências e das histórias que minha mãe, Alzira, sua ex-colega de classe, contava de sua época na escola.
    Saudações.
    Denyse Telles da Cunha Lamego

  16. José Cícero de Lira Silva

    Olá, amigo. Morei em Miguel Pereira até o ano de 1979, na rua Machado Bittencourt, numa casa pertencente ao sr. Edgar Lander Avellar. Essa casa fica ao lado de um terreno baldio, vizinho a um antigo depósito da Brahma, com a linha férrea passando em frente. Lembro-me em ter assistido a uma partida entre o Central é o Flamengo, na época de Cantarelli. Vocês lembram desse jogo. Não me recordo, exatamente, o placar, mas parece que perdemos. O que não diminuiu em nada o nome do Central, pois todos ficaram satisfeitos com o episódio.
    Abraços, e obrigado por trazer essas lembranças!

  17. José Cícero de Lira Silva

    … Edgar Land Avellar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s