Tempo de Recordar – nº 9

Por Sebastião Deister

O BARÃO DE JAVARY

JORGE JOÃO DODSWORTH, titulado Barão de Javary por Decreto Real de 3 de agosto de 1889 (portanto, três meses antes do fim do Segundo Império), nasceu no Rio de Janeiro no dia 18 de fevereiro de 1841, sendo filho do imigrante escocês George John Dodsworth e da brasileira Maria Leocádia do Nascimento Lobo, vindo a ser também cunhado do Barão de Tefé (Almirante Antônio Luís von Hoonholtz), casado com uma de suas irmãs.

Desde jovem ligado às atividades da Corte de D. Pedro II, Jorge João tornou-se Conselheiro Legislativo e Diretor da Secretaria da Câmara de Deputados do Império, e pelas suas ligações políticas acabou por conhecer em São Paulo D. Carlota de Toledo, filha do Coronel Joaquim Floriano de Toledo, Vice-Presidente da Província de São Paulo por seis vezes, com ela se casando naquela cidade após breve namoro.

O casal teve uma prole muito rica (6 filhos) e vários de seus descendentes tornaram-se expressivas figuras públicas no Brasil. Seu segundo neto – o Dr. Luís Dodsworth Martins, filho da primogênita Georgina de Toledo Dodsworth,  casada com o Dr. Custódio José F. Martins – casou-se com D. Edite Werneck de Castro, neta do Visconde de Arcozelo e bisneta do Barão de Paty do Alferes.

O segundo filho – Dr. Henrique de Toledo Dodsworth – foi professor da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e esposou D. Maria Luiza Franco, a primeira filha do Barão de Pedro Afonso (Pedro Afonso Franco). O primeiro filho desse casal, batizado como Jorge de Toledo Dodsworth Franco, foi também médico e grande industrial, ocupando ainda o cargo de Secretário Geral de Administração da Prefeitura do então Distrito Federal, casando-se com D. Sofia Santos Dumont, filha do Dr. Henrique Santos Dumont e de D. Amélia Ferreira Dumont, a nona filha do Barão de Ibitinga (Joaquim Ferreira de Camargo Andrade).

 O BARÃO E O DR. PAULO DE FRONTIN

Já a terceira filha do Barão de Javary, chamada Maria Leocádia de Toledo Dodsworth, casou-se com o notável engenheiro D. André Gustavo Paulo de Frontin, Conde de Frontin, professor e ex-Prefeito do Distrito Federal (Rio de Janeiro), falecido em 15 de fevereiro de 1933, e um dos principais artífices da construção da estrada de ferro da Linha Auxiliar na Serra do Tinguá, ligando Belém (Japeri) e Porto Novo do Cunha, e do maravilhoso Viaduto Paulo de Frontin em Vera Cruz, obra inigualável em que contou com a inestimável ajuda do amigo e também admirável engenheiro João Alberto Masô.

Animado pelos trabalhos do genro Paulo de Frontin à frente da ferrovia, o Barão de Javary comprou, provavelmente no último quartel do século XIX, uma grande propriedade às margens do “…belo açude da Sesmaria do Sacco Velho…”atual Lago de Barão de Javary, ali estabelecendo sua fazenda, hoje transformada em Hotel.

A família Dodsworth – ao lado do Almirante Alexandrino de Alencar – foi também responsável pela vinda do professor Miguel Pereira à Vila da Estiva em 1915, pois foi em função de sua amizade com os médicos da família do Barão (Dr. Luís, Dr. Jorge e Dr. Henrique, que com ele militavam na Faculdade do Rio de Janeiro), que o ilustre médico veio passar alguns dias em nossa Serra, pela qual logo se apaixonou e onde de pronto comprou um sítio para o lazer de sua família.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s